Assista Nesta hora Ao último Aulão Do Enem Nesta Sexta-feira


Como Encaminhar-se Bem No Enem


O advogado Álvaro Skiba Júnior, 27, foi o primeiro procurador municipal concursado de Capanema, cidade de 19 mil habitantes no Paraná. Depois de fazer exigências para que regras em licitações fossem cumpridas, ele diz ter sofrido represálias e uma ameaça de morte da por isso prefeita, Lindamir Denardin (PSDB). Demitido após um procedimento administrativo, ele foi readmitido na gestão seguinte e obteve uma homenagem da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) do Paraná, neste mês. Leia depoimento dele à Folha. Eu fui o primeiro procurador concursado do município. Como Se Preparar Pro Enem E Vestibulares Gastando Pouco , eram advogados particulares que faziam este trabalho.


Daí neste momento surge o primeiro dificuldade: a cultura na cidade era que o advogado da prefeitura era do prefeito. E eu entrei para atuar como advogado do município. Assumi em janeiro de 2014. Logo de início, houve um pouco de desconforto, principalmente na área de licitações. Pelo motivo de elas eram feitas de qualquer jeito. Faltava a documentação mínima, como número de concorrentes, projeto básico, discriminação dos serviços.


Algumas das licitações eram feitas só pra formalizar o pagamento, pelo motivo de o serviço de imediato era prestado. Era tudo no jeitinho, para relatar depois: "Ah, não tenho conhecimento técnico; ah, o município é menor; ah, eu não sabia". Eu comecei a formalizar, nos pareceres, o que a lei determinava. A maioria deles foi desprezada.


Vários São Paulo Não Se Resume Ao Quarteto, Admite Kaká , inclusive, nem iam pra procuradoria. ] entrou aos gritos na minha sala. Disse que eu queria derrubá-la, que eu era inverso a ela. O serviço já estava sendo prestado; a licitação não tinha diferenciação, quilometragem, projeto, nada. Eu falei a ela: prefeita, isto não é a minha avaliação.


Isso é o mínimo do mínimo do básico, e está pela lei. Ela pegou meu parecer, Organizações Abrem Novos Cursos E Bolsas Em Pós-graduação , rasgou e jogou no lixo. No início de 2015, a prefeita apresentou um projeto de lei, para fazer mais um cargo de procurador. A ideia era me escantear. ] vinha do Ministério Público. Todas as licitações foram pra ele. Eles achavam que eu estava trabalhando politicamente. No entanto o meu amigo começou a identificar os mesmos problemas.


] começou a ter um defeito com a procuradoria. No segundo semestre, a prefeita fez uma reunião com alguns servidores, inclusive nós. E foi ali que ela nos ameaçou de morte. ] e argumentou: "Vocês viram o que aconteceu. De nada adianta tapar o sol com a peneira; uma hora, os ânimos se esquentam e a coisa vai piorando".



  • Operar com exclusividade em Bolsas de Valores

  • TEXTOS: LEIA PRIMEIRO AS QUESTÕES

  • Anúncio de alguém sendo promovido no trabalho

  • 11º Boletim do Departamento de Diversão[editar código-referência]

  • três + 7 + dois + oito + 0 + três + 5 + 1 = 29

  • Em SP, oficinas gratuitas despertam interesse de guria para ciências; visualize agenda



Acesse aqui outras informações sobre este assunto exposto Link Home Page .

Nós gravamos isso. Estavam umas 10, 15 pessoas lá. Fomos ao Ministério Público e fizemos uma representação, com o que julgávamos que estava incorreto. Era um estado de coisas inconstitucional. Já que, de fato, não tem fiscalização. O Tribunal de Contas faz de conta que fiscaliza; o Ministério Público não tem estrutura. Se não for por denúncia, nada acontece.


Essa é a realidade de municípios menores no Brasil. Nós encaminhamos a denúncia para o Tribunal de Contas. E o tribunal publicou em Diário Oficial, em maio de 2016. Aí toda humanidade ficou sabendo. Foi um auê. No dia seguinte, a prefeita me tirou da sala da procuradoria e me colocou no porão da secretaria de Educação. Tirou todas as minhas atribuições, por portaria. Designou-me como assessor da secretaria. ]. Depois, abriu um recurso administrativo pela prefeitura, pra me demitir. cursos online gratuitos com certificado https://certificadocursosonline.com/cursos-online-gratuitos-com-certificado/ eu tentei agredir uma servidora. Colocou servidores gratificados pra avaliar o caso.


No término de tudo, eu fui demitido, em setembro de 2016. Dias antes da eleição, que ela acabou perdendo. http://venturebeat.com/?s=cursos+gratuitos mesma época, eu contatei a OAB. Eles determinaram medidas protetivas no meu favor. Oficiaram o governo do Estado e a secretaria da Segurança, para assegurar a minha proteção. Todavia a superior segurança que tive foi a fácil divulgação da ameaça. Link Home Page este tipo de coisa, recuam. Visto que, se acontecer qualquer coisa com você, todo mundo de imediato entende quem foi.


O ato de desagravo da OAB é o reconhecimento de que temos respaldo. clique no seguinte documento , sozinhos, não fazemos nada. Era pro sistema ter me engolido. Passada a eleição, eu entrei com uma ação judicial pra revogar o método administrativo. A Justiça de Capanema negou a liminar. Aí, fiz um pedido administrativo, defendendo a nulidade desse recurso. ] deferiu meu pedido e anulou a demissão. Em janeiro, eu fui reintegrado. As denúncias que fizemos continuam em andamento.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *